segunda-feira, 26 de agosto de 2013

ºLasar Segall

Lasar Segall (Vilna, Lituânia 1891 - São Paulo SP 1957). Pintor, gravador, escultor e desenhista. De origem judaica, inicia estudos de arte em 1905 na Academia de Desenho do mestre Antokolski, em Vilna.
Muda-se para a Alemanha em 1906 e estuda na Escola de Artes Aplicadas e na Academia Imperial de Belas Artes, em Berlim. Em 1909, integra a Freie Sezession, convidado por Max Liebermann (1847-1935). Viaja para a cidade de Dresden e realiza a primeira mostra individual na Galeria Gurlitt, em 1910. Vem para o Brasil em 1913 e expõe em São Paulo e Campinas, estas exposições são consideradas como marco inicial de manifestações de arte moderna no país. Retorna a Dresden e, em 1919, funda com Otto Dix (1891-1969), Conrad Felixmüller (1897-1977), Otto Lange (1879-1944) e outros o Dresdner Sezession Gruppe.
Em 1921, publica o álbum de litografias Bübüe, em 1922, o Erinnerung an Wilna - 1917 com gravuras a água-forte. Fixa residência em São Paulo em 1923. No ano seguinte executa decoração para o Baile Futurista do Automóvel Clube e para o Pavilhão Modernista de Olívia Guedes Penteado (1872-1934). Além de dedicar-se a gravura, pintura e desenho, em 1929, passa a esculpir.
É um dos fundadores da Sociedade Pró-Arte Moderna - SPAM, em 1932, da qual se torna diretor até 1935. Dez anos após sua morte, em 1967, a casa onde morava, na Vila Mariana, em São Paulo, é transformada no Museu Lasar Segall.
Abaixo apreciação e releitura da obra Bananal - 1927:


Nenhum comentário:

Postar um comentário